Já pensou na possibilidade de implantar experiências no seu negócio?

O turista, quando planeja sua viagem, nem sempre tem ideia das experiências que pode fazer, acaba deixando a decisão de compra para quando estiver  no destino turístico.

Se você não sabe porque o turista não está indo até sua propriedade ou não está conseguindo o número mínimo de pessoas para sair o passeio que oferece na sua agência, há forte indicio que algo saiu errado no processo de divulgação.

 Será que está utilizando a estratégia de marketing certa?

O que vai fazer um cliente comprar os passeios da sua agência, ir até o seu atrativo turístico, se hospedar na sua pousada, pedir determinado drink no seu restaurante ou levar uma lembrancinha da sua loja de artesanato é, como ele vai se sentir ao estabelecer “contatos”com o seu negócio. Presenciais ou virtuais.

O grande desafio do marketing é fixar sua marca, seus produtos e serviços, na mente e no coração do consumidor, antes mesmo dele sair de casa.

Já nos momentos de contato presencial, quando os clientes passam por experiências, principalmente as sensoriais, criam uma relação com sua marca. Se você souber usar as estratégias certas, vai encantar o cliente, seu lucro aumenta e seus clientes ainda ajudam a multiplicar o seu negócio.

O que você lembra de suas viagens?

Tenho certeza que vai lembrar de sabores, cheiros, paisagens, situações que mexeram com você, tocaram seus sentidos e causaram alguma emoção. Mas, e a empresa, a marca? Lembra do nome da pousada? Com que agência viajou, o atrativo turístico que visitou?

Pode ser que você descreva o que provou, viveu ou sentiu para outras pessoas. Porém, pode não ter contatos, nada de quem proporcionou aquelas sensações em você, nem mesmo um cartão, sabe por que? A experiência foi legal, mas não foi bem planejada, não se pensou do início ao fim em estratégias. Perdeu-se a oportunidade de fixar a marca da empresa, na mente do consumidor. O boca a boca não vai funcionar.

Participo de muitas experiências em minhas viagens e fico angustiada quando vejo empresários se lamentando da situação, mas que não se dão conta do “poder do cliente”. Não entenderam o processo de encantamento do cliente, não desenvolveram as habilidades para fazer uma gestão de marketing eficiente.

 Marketing é a ciência e a arte de conquistar e manter clientes e desenvolver relacionamentos lucrativos com eles.“ (Kotler)

 

Marketing significa saber lidar com um mercado em movimento. Uma vez nesse mercado há muito o que fazer, aprender sobre:

  • Pesquisa de mercado
  • Planejamento estratégico
  • Público alvo
  • Uso de tecnologias
  • Conhecimento dos concorrentes
  • Produto
  • Precificação
  • Onde, como e para quem vai vender

E, por aí vai. O marketing não deve ser associado somente às formas de fazer promoções e vendas.

O marketing mudou muito, antes tínhamos um produto ou serviço e íamos atrás do cliente. Hoje temos o cliente e vemos como podemos ajudar a resolver algum problema ou satisfazer algum desejo que ele tenha.

Nós lidamos com pessoas que consomem, e elas mudam. As pessoas gostam de novidades.

Derrube barreiras, deseje a mudança, vença o medo. Para fazer Marketing de Experiência tem que estar aberto ao novo, ao diferente, às experiências inusitadas.

 Marketing de Experiência

O marketing de experiência é uma ferramenta e  é preciso saber lidar com ela, porque vai contribuir muito para sobrevivência do seu negócio turístico.

O objetivo do Marketing de Experiência é estudar os sentidos, como eles atingem a percepção humana, como afetam a decisão dos consumidores quando se passa por alguma Experiência, presencial ou virtual.

Muitos negócios turísticos já se adequaram e implantaram experiências. As vinícolas de altitude da serra Catarinense e da serra Gaúcha aproveitam a vindima e a cada ano apresentam uma forma diferente de se fazer enoturismo. Atrativos turísticos, como alguns de São Roque,  Socorro e Brotas em São Paulo, também inovaram na forma de recepcionar, apresentar produtos e serviços,

E, como o marketing de experiência ajuda a turbinar seus negócios?

  • Estimula o consumidor a um contato com o produto ou serviço;
  • Leva a pessoa a realizar uma compra;
  • Faz com que venda mais do que estava previsto;
  • Cria uma relação “emocional” com o negócio;
  • Faz com que clientes passem a ser seu vendedor.

Passar por uma experiência permite ao consumidor verificar vários aspectos do serviço/produto. Os sentidos e comportamentos estão envolvidos e dá a ele melhores condições para tomada de decisão.

Para gerar resultados positivos o marketing de experiência precisa ser bem estruturado, pensar estrategicamente que reação quer causar no consumidor. Pode ser: um compartilhamento nas redes sociais, likes, comentários, uma indicação para um amigo, a efetivação de uma compra.

De nada adianta oferecer degustações, brindes, aromatizar ambientes, sem antes traçar objetivos claros, definir estratégias e ações concretas. É preciso pensar no pré, durante e pós experiência.

Para isso existe um método, o nosso contempla 5 passos. Ensinamos desde analisar pontos de contato, o que deve ser levado em consideração na criação e implantação de experiências até o aperfeiçoamento e inovação.

Para saber mais >> CLIQUE E ASSISTA O VÍDEO >>

Esperamos que esse artigo ilumine sua vida empreendedora. Foi útil para você? deixe seu comentário.

Siga nossas dicas no FACEBOOK e INSTAGRAM.